Nas minhas palestras e aulas, abordo sempre a temática da diástase abdominal, por ser uma condição bastante comum e por levantar bastantes dúvidas.

É comum a barriga no pós parto ficar flácida e com falta de força abdominal. Para recuperar a sua condição física deverá iniciar a prática desportiva , no caso do parto normal após 4 semanas e em cesariana após 6 semanas.

No pós parto, a análise da separação abdominal é fundamental para a escolha do melhor tratamento e cuidado. Procure um médico, um fisioterapeuta ou um professor de Educação física especializado, para analisar o seu grau de separação do abdominal.

Porque é que os abdominais se separam?
Anatomicamente o nosso recto abdominal é dividido por um tecido fibroso que se chama linha alba. Essa linha e separação vão aumentando de acordo com o tamanho da barriga, esforços em excesso, posição inadequadas, peso do bebé e peso da mãe.

Diástase

Origem da Imagem: Google

 

Devido a esse aumento gradual do tamanho da barriga e peso, esta pode inclusive romper.

A incidência  é de 37% em mulheres grávidas sendo a sua prevalência no 3º trimestre.

  • Como verificar a separação abdominal?

(1) Posiciona-se em decúbito dorsal com os membros inferiores flectidos com os pés no chão. Efectue uma flexão do tronco.

(2) Coloque os dedos na linha vertical do umbigo e verifique o espaçamento.

(3) Efectue na zona superior do umbigo e na inferior.

(4) Devemos analisar a separação do abdominal  ao nível de largura e comprimento.

(5) Se o espaçamento for de 1 dedo, poderá efectuar abdominais normais com o cuidado de colocar o umbigo sempre para dentro; Se em largura o espaçamento for de 2 dedos, deverá efectuar um cuidado específico no trabalho abdominal realizado (como no vídeo); se for de 3 ou mais, deverá ir a um fisioterapeuta para perceber a melhor estratégia em conjunto de tratamento.

  • Quanto tempo demoro a voltar a recuperar?Diástase abdominal

A recuperação é um processo completamente individual, contudo se a mamã for uma pessoa treinada, o processo será mais simples e menos demorado.

  • A diástase causa dor?

Normalmente a diástase pode causar dor de costas, glúteos, dor localizada e desconforto estético por não ter um bom reforço abdominal.

  • Que cuidados posso ter durante a gravidez?

Esta condição pode ser prevenida através de um controlo alimentar regrado; reforço abdominal durante todo o período gestacional;  evitar movimentos de flexão e torção do tronco.

  • Devo utilizar a cinta?

A utilização da cinta é importante logo após o parto, por uma questão de conforto, segurança e inclusive por causa do abdominal. Será importante, nesta questão seguir as indicações médicas, pois este conhecerá melhor o seu caso.

Contudo, durante a prática de exercício físico, a cinta não será aconselhada. Será necessário um esforço consciente por parte da mãe na activação do músculo abdominal para que este seja capaz de efectuar a contracção e relaxamento.

  • Que exercícios devo fazer para reduzir a diástase abdominal?

Não existe um exercício específico, mas sim um trabalho.

Devemos ter em consideração que em alguns casos “menos é mais”. Ou seja, ser cuidadoso nesta fase e bem orientado  é fundamental para que o trabalho seja eficazmente cumprido.

Aqui fica uma sugestão de alguns exercícios seguros para executar em casa.

Programa Grandes Manhãs – Porto Canal

 

Escrito por: Rafaela Gouveia

Deixe um comentário:

(optional field)

    • Olá Daniela, Claro que sim. O que temos que ter em consideração é que alguns exercícios podem forçar em demasia o abdominal e dessa forma prejudicar a diástese abdominal. Mas repare... o simples levantar da cama "mal feito" pode aumentar a diástese abdominal. Por isso, se tem diástese abdominal tem que fazer tudo com conciência. Espero ter ajudado. Um Beijinho Rafaela Gouveia

  1. Olá , Rafaela . Tenho lido imenso acerca da diastase. Curiosamente , um dos exercícios proibidos : são as pranchas ! Mas , no seu vídeo tem um exercício de prancha . Fiquei com dúvidas : afinal devemos ou não fazê-las ? Parabéns ! Obrigada.

  2. Bom dia! Estou grávida do meu segundo filho... Da minha primeira gravidez resultou um hérnia abdominal acima do umbigo e um afastamentos dos músculos abdominais, problemas dos quais não cheguei a recuperar... Será possível resolve-los após o Nascimento deste meu segundo filho sem recurso a cirurgia? Será que vou conseguir ter uma barriga lisa e um abdômen definido? Atenciosamente, A.G.

    • Olá Angela, para prevenir a diástase e consequentemente uma hérnia, durante a gravidez deverá ter cuidado com exercício em que faça pressão intra abdominal. Um pequeno exemplo, deverá ter cuidado ao levantar da cama. Deverá fazer sempre de lado. Como evitar alguns exercícios tradicionais de abdominais.